violentômetro

Chantagear
Mentir e enganar
Ignorar
Ciúmes excessivos
Ofender e humilhar
Intimidar e ameaçar
Proibir e controlar
Destruir bens pessoais
Machucar e agredir
Confinar e prender
Ameaçar de morte
Ameaçar com armas
Abusar sexualmente
Espancar e mutilar
Matar FEMINICÍDIO
Chantagear
Mentir e enganar
Ignorar
Ciúmes excessivos
Ofender e humilhar
Intimidar e ameaçar
Proibir e controlar
Destruir bens pessoais
Machucar e agredir
Confinar e prender
Ameaçar de morte
Ameaçar com armas
Abusar sexualmente
Espancar e mutilar
Matar FEMINICÍDIO

Cuidado! A violência está presente

Não há risco iminente de graves lesões físicas e/ou feminicídio. É neste momento que as mulheres conseguem observar comportamentos indicativos de que seu companheiro(a) tem expressado uma relação de posse e pertencimento dentro do relacionamento. Isto representa um sinal de alerta importante para que as mulheres consigam interromper o ciclo da violência em tempo hábil e com apoio dos poderes estatais. Este momento deve ser considerado essencial para a prevenção de formas mais agressivas de comportamento violento.

Reaja! Denuncie e peça ajuda

A violência física já está instaurada, podendo resultar em lesões graves para as mulheres. Este estágio apresenta de forma nítida, elementos que mostram a urgência de romper com o ciclo da violência e ainda convocar os poderes públicos para a necessidade imediata de medidas para proteção das vítimas.

Alerta! Sua vida está em perigo

Vida em perigo! Risco iminente de lesões graves e/ou feminicídio. É o momento em que ações deixam de ser indícios de violência iminente, tornando-se imperiosa a ação estatal imediata. É um dos momentos mais delicados, tanto para as mulheres, quanto para os profissionais responsáveis pelas respostas às vítimas.

Fique atenta!

VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA!

Notícias

No more posts to show

Feminicídio

O feminicídio, tentado ou consumado, é o estágio final e letal dentre as tantas violências que as mulheres sofrem pelo fato de serem mulheres, cis ou trans. É a violência mais extrema que pode vir a ocorrer. 

É um agravante de homicídio quando cometido por motivo de ódio contra mulheres (misoginia) que ocorre, na maioria das vezes, após a já conhecida escalada da violência contra a mulher. A misoginia mata as mulheres e destrói suas famílias, deixando rastros de tristeza e orfandade. Não são dados estatísticos, são vidas ceifadas pelo machismo. O feminicídio diferencia-se das mortes violentas de mulheres, cujos números são muito mais elevados.

As mortes de mulheres, por serem mulheres, são evitáveis.

Somente em 2015 o Brasil nomeou oficialmente esse crime. O Brasil é o 5º país no mundo em feminicídios e o 1º que mais mata pessoas trans, na maioria, pessoas trans que performam o gênero feminino, em todos os casos a maioria de mulheres negras e pardas, mas também as indígenas. Não é crime passional nem de foro íntimo. É fruto do patriarcado, da desigualdade de gênero, da misoginia, transfobia e lesbofobia.

FEMINICIÔMETRO

0
Feminicídios ocorridos no Brasil em 2023
0
Feminicídios no RS entre 2012 e 02/04/2024
0
Feminicídios ocorridos em 2024 no RS até 02/04/2024

Onde procurar ajuda?

No more posts to show

Entre em Contato